Self-Service BI vs BI tradicional: qual a diferença?

self service bi e bi tradicional

Sumário

Você provavelmente já ouviu falar em Business Intelligence (BI), mas você sabe qual é a diferença entre o BI tradicional e o Self-Service BI?

Ambos os termos são frequentemente usados ​​no mundo corporativo, mas suas abordagens e funcionalidades são distintas.

No BI tradicional, as informações são coletadas, organizadas e analisadas por especialistas em dados ou equipes de TI. Isso pode levar tempo e esforço, além de exigir conhecimento técnico avançado para acessar e interpretar os dados.

Por outro lado, o Self-Service BI permite que os usuários de negócios acessem e analisem dados por conta própria, sem a necessidade de suporte técnico constante.

Com ferramentas intuitivas e interfaces fáceis de usar, os usuários podem criar relatórios personalizados, explorar dados e tomar decisões mais informadas em tempo real.

Entender a diferença entre o BI tradicional e o Self-Service BI pode ajudá-lo a identificar qual abordagem é mais adequada para as necessidades da sua empresa. Vamos explorar essas diferenças com mais detalhes neste artigo.

BI tradicional: a abordagem clássica

O BI tradicional é um método em que especialistas em dados ou equipes de TI coletam, organizam e analisam dados em nome dos usuários corporativos.

Ele envolve um processo centralizado e controlado, no qual os dados são normalmente armazenados em um data warehouse ou data lake. Nesse cenário os usuários corporativos dependem mais dos profissionais de TI para acessar ou interpretar os dados, o que pode consumir muito tempo e exigir conhecimento técnico avançado.

O BI tradicional envolve modelos de dados complexos e estruturados, processos de integração de dados e relatórios e painéis predefinidos. Esses relatórios geralmente são gerados de forma programada e podem não fornecer insights em tempo real.

A dependência de recursos de TI para a análise de dados pode tornar mais difícil para os usuários corporativos explorar os dados de forma independente e tomar decisões rápidas com base em informações em tempo real.

Apesar de suas limitações, o BI tradicional tem sido eficaz no fornecimento de análises de dados precisas e confiáveis para as organizações. Ele tem servido como base para relatórios de negócios, permitindo que as empresas monitorem o desempenho, identifiquem tendências e obtenham uma visão abrangente de suas operações.

Self-Service BI: capacitando os usuários de negócios

mulher trabalhando com self service BI em frente ao computador

O Self-Service BI, por outro lado, surge como uma resposta a essa necessidade de agilidade.

A essência do Self-Service BI é capacitar os usuários de negócios a realizar análises de dados sem depender constantemente de especialistas em dados.

Com ferramentas intuitivas e amigáveis, como o Veezoo, os profissionais de negócios podem explorar dados, criar visualizações e gerar relatórios sem exigir conhecimentos profundos em programação ou estatísticas.

A principal diferença reside na descentralização do processo de análise. No Self-Service BI, os usuários finais têm mais autonomia para explorar e interpretar os dados de maneira personalizada.

As ferramentas de self-service BI  permitem que os usuários interajam com os dados, apliquem filtros e cálculos e realizem análises avançadas sem a necessidade de consultas ou programações complexas.

Isso não apenas reduz a carga sobre as equipes de TI, mas também permite uma resposta mais rápida às mudanças no ambiente de negócios.

Principais diferenças em detalhes

  1. Agilidade e Velocidade:
    • BI Tradicional: Geralmente, requer tempo para a equipe de especialistas preparar relatórios.
    • Self-Service BI: Os usuários podem criar relatórios instantaneamente, respondendo rapidamente às demandas do negócio.
  2. Dependência de TI:
    • BI Tradicional: Os usuários dependem fortemente de especialistas em dados.
    • Self-Service BI: Os usuários têm mais autonomia, reduzindo a sobrecarga da equipe de TI.
  3. Personalização:
    • BI Tradicional: Relatórios predefinidos podem não atender totalmente às necessidades específicas dos usuários.
    • Self-Service BI: Os usuários podem personalizar análises de acordo com suas necessidades específicas.
  4. Acessibilidade:
    • BI Tradicional: Acesso restrito a especialistas ou departamentos específicos.
    • Self-Service BI: Maior acessibilidade, permitindo que profissionais de diferentes áreas explorem dados conforme necessário.

Desafios do Self-Service BI

Apesar das vantagens evidentes, o Self-Service BI também apresenta desafios. A falta de governança e controle pode resultar em inconsistências nos dados e interpretações equivocadas. Portanto, é crucial estabelecer diretrizes e políticas para garantir a integridade e a confiabilidade dos insights gerados pelos usuários de negócios.

Encontrando o equilíbrio ideal

Em última análise, a escolha entre o BI tradicional e o Self-Service BI não é uma questão de certo ou errado, mas sim de encontrar o equilíbrio ideal para as necessidades específicas de cada organização.

Muitas empresas estão optando por uma abordagem híbrida, combinando o conhecimento especializado da equipe de dados com a capacidade de autoatendimento dos usuários de negócios.

Ao oferecer ferramentas intuitivas e integradas, a gigante da tecnologia contribui para capacitar os profissionais de negócios a tomar decisões informadas em tempo real.

Em última análise, a evolução do BI reflete a busca constante por eficiência e agilidade no mundo dos negócios. Independentemente da abordagem escolhida, a capacidade de transformar dados em insights valiosos continua sendo o alicerce para o sucesso empresarial na era digital.

Leia também:
Self-Service BI: o que é, vantagens e principais ferramentas
O que faz uma consultoria em Business Intelligence (BI)?

Compartilhe nas redes:
Facebook
LinkedIn
Twitter
WhatsApp
Autor(a)
Daniel Luz
Conteúdos relacionados

Fale Com Um Especialista

*Este contato é comercial. Para outras demandas, entrar em contato através do e-mail [email protected].

Quer descobrir o nível de maturidade digital da sua empresa? 📊🤔

Machine
Learning

Com a consultoria em Machine Learning da beAnalytic, a nossa equipe fica responsável por:

Mapeamento, coleta e tratamento dos dados necessários para o projeto;

Definição do algoritmo apropriado com base nos objetivos do projeto, e início do treinamento do algoritmo;

Avaliação do desempenho do modelo de ML, otimização e implementação no ambiente de produção.

A

Engenharia
de Dados

Com a consultoria em Engenharia de Dados da beAnalytic, a nossa equipe fica responsável por:

Análise detalhada dos sistemas, fontes de dados, ferramentas e processos de gerenciamento de dados existentes;

Projeção de uma arquitetura de dados compatível com os requisitos e necessidades da empresa;

Criação de pipelines de dados automatizados para extrair, transformar e carregar (ETL) os dados para o repositório.

A

Business
Intelligence

Com a consultoria em Business Intelligence da beAnalytic, a nossa equipe fica responsável por:

Analisar necessidades e desafios da empresa para definir os KPIs;

Mapear as fontes de dados (como sistemas de CRM, ERP, bancos de dados, etc), coletá-los e tratá-los;

Integrar os dados à dashboards personalizados, utilizando as principais ferramentas do mercado.

A